Harmonização com pratos natalinos

O mês de Dezembro é um mês muito especial para todos nós. Temos muitas festas, muitos encontros com amigos e familiares, a ceia de Natal e o Jantar de Réveillon. E é nesta hora que surge aquela dúvida cruel, qual vinho eu compro? Se você já passou por isto e não quer passar de novo neste ano, seguem abaixo algumas dicas de harmonizações entre vinho e pratos natalinos que vão te ajudar.

 

Harmonização entre vinhos e bacalhau.

Existem muitas receitas diferentes de bacalhau e com isto, muitas possibilidades de combinações com diferentes estilos de vinhos, entre as mais famosas temos:

  • Bolinhos de Bacalhau: Feito a base de batatas cozidas e amassadas, farinha de trigo e muito bacalhau. Por ser frito em óleo, o vinho para harmonizar precisa ser bem refrescante para quebrar um pouco a textura oleosa deixada no paladar. Uma boa dica é usar vinhos espumantes brut. Para não ter erro, escolha um espumante brasileiro, os preços são muito convidativos e a qualidade é muito boa.

 

  • Bacalhau à Brás: Receita clássica que leva bacalhau desfiado, batatas, ovos, rodelas de cebolas fritas, batata palha e azeitonas. Harmonização: O sabor do bacalhau se destaca neste prato e como harmonização podemos usar vinhos brancos com maior acidez e frescor e preferencialmente sem passagem por madeira. Nesse caso podemos usar o clássico Vinho Verde branco de boa qualidade. Mas, se a preferência é por tintos, podemos usar vinhos tintos mais leves. Uma boa opção são os vinhos tintos a base da uva Pinot Noir. As regiões da Serra Gaúcha e de Santa Catarina produzem excelentes amostras deste estilo de vinhos a preços muito convidativos.

 

  • Bacalhau Gomes de Sá: Outra receita clássica de Portugal que é muito consumida aqui no Brasil principalmente nesta época do ano. Nesse prato, o Bacalhau é servido em lascas que foram amaciadas no leite de vaca, com ovos cozidos, azeitonas pretas e verdes, muito alho e azeite. Harmonização: Contrariando a “regra” da proteína branca com vinho branco, este prato pode ser servido com vinhos tintos, leves e de médio corpo, uma boa dica são os vinhos produzidos nas regiões portuguesas do Douro e do Alentejo, mas também pode ser utilizado vinhos a base da uva Sangiovese como o Chianti ou vinhos espanhóis de médio corpo produzidos com a uva Tempranillo.

 

  • Bacalhau em Natas: Nesta receita o bacalhau é assado no forno com natas de leite (creme de leite sem soro), batatas, queijo parmesão ralado. Harmonização: Nesta receita a melhor opção são os vinhos brancos. Como o prato possui muita cremosidade por conta do creme de leite e do queijo, vamos dar preferência para os vinhos brancos que também possuem estas características. As dicas são os chardonnays barricados, preferencialmente de climas mais frios, como os chardonnays de Pouilly Fuisse na Borgonha- França, Chardonnays brasileiros, preferencialmente da região de Pinto Bandeira – RS e também podemos utilizar os brancos portugueses feitos da uva Encruzado na região da Dão.

 

Harmonização entre vinhos e Carne de porco

 

A carne suína é muito consumida nesta época do ano, sendo um dos pratos prediletos dos brasileiros na ceia de Natal e também no jantar de Réveillon, abaixo algumas receitas clássicas e as melhores opções de harmonização.

  • Pernil de porco assado: Clássico prato da ceia de Natal. Pode ser servido com farofa ou com batatas que foram assadas junto com o pernil. Harmonização: A melhor opção para esta receita são os tintos de corpo médio a encorpado. Podemos utilizar tintos da região de Bordeaux- França, Rioja – Espanha, Douro – Portugal, Minas Gerais – Brasil

 

  • Tender com molho de Laranja: Típico prato natalino, que pode ser servido quente ou frio.
    O sabor defumado da carne suína faz um contraste delicioso com o sabor adocicado do molho de suco de laranja e com o perfume do cravo da Índia. Harmonização: O destaque desta receita são a acidez e a doçura e são estes dois elementos que devemos considerar para a harmonização com o vinho. Nesse caso, obrigatoriamente brancos mais frescos com um toque de doçura no paladar. Brancos da uva Riesling da região do Mosel na Alemanha, brancos da uva Gewurztraminer, como as amostras francesas, de preferência da região da Alsácia ou também da região do Languedoc (Sul da França). Outra opção são os Gewurztraminer produzidos na região da Campanha gaúcha – Brasil. Caso você tenha dificuldades em comprar um dos vinhos acima, uma boa dica para substitui-los são os rosés, de safras mais novas, preferencialmente 2019.

 

  • Leitão à pururuca: Típico prato das noites de réveillon. Cada família tem a sua receita mas em quase todas o leitão e deixado em vários temperos por algumas horas (ou dias) e depois assado por várias horas em fogo lento para então ser pururucado com óleo muito quente. Harmonização: Espumantes brut preferencialmente Rose (se encontrar um espumante de boa qualidade tinto fica ainda melhor) se a opção for vinhos tintos tranquilos uma boa opção são os tintos da região da Bairrada ou tintos feitos de Syraz produzidos em Minas Gerias.

 

Harmonização entre vinhos e aves (Peru e frango assado)

O peru assado ou o frango assado é presença quase obrigatória no jantar da ceia de Natal dos brasileiros. Antes mesmo de entrar em Dezembro já estamos pensando em qual receita vamos usar e claro, qual vinhos vamos servir. Abaixo algumas dicas.

  • Peru com calda de frutas: Peru assado inteiro em forno com caldas e pedaços de frutas (pêssegos, manga, damasco e ameixas pretas são as frutas mais utilizadas). Harmonização: Preferencialmente vinhos brancos sem madeira e com aromas florais mais doces ou de frutas brancas mais doce. Boas opções são os vinhos brancos da uva Torrontés, produzidos na região de Salta na Argentina. Temos muitas opções sendo vendidas no Brasil e os preços são muito convidativos. Vinhos brancos da uva Gewurztraminer também funcionam bem. Se a opção for vinhos tintos, as chances de erro aumentam, neste caso prefira os tintos da uva Pinot Noir, neste caso prefira os Pinot Noir produzidos na Serra Gaúcha e Santa Catarina.

 

  • Frango Assado: Este prato já é quase patrimônio da gastronomia brasileira, presente na nossa mesa o ano todo e não poderia ficar de fora de uma data tão especial como é a noite de Natal. Harmonização: Dê preferência para os tintos mais leves e frescos. Aqui novamente a indicação é para os Pinot Noir brasileiros, que neste caso fazem um casamento perfeito. Podemos usar também os vinhos feitos da uva Gamay. O mais famoso é o Beaujolais – França, todavia, várias vinícolas brasileiras produzem também vinhos com a uva gamay de excelente qualidade e os preços são mais acessíveis. Outra boa dica são os vinhos italianos produzidos com a uva Sangiovese. Nesse caso dê preferência para o vinhos Chianti. Também podemos utilizar os vinhos produzidos no norte da Itália, feitos com a uva Grignolino. Se a opção for por vinhos espanhóis, prefira os vinhos de estilo mais joviais da uva Tempranillo (neste caso alguns vinhos podem constar no rótulo a palavra JOVEN)

 

Harmonização entre vinhos e sobremesas

 

Na noite de Natal temos inúmeros pratos que adoramos e é claro que não vamos deixar de fora as sobremesas. Como regra geral de harmonização entre vinhos e doces, sempre devemos utilizar vinhos com maior potência de doçura que os pratos, assim conseguimos harmonizar sem que o sabor do prato se sobreponha ao vinho. Abaixo algumas receitas mais utilizadas e dicas de harmonização com os vinhos.

Panetone de frutas cristalizadas: Este dispensa apresentações! Comer panetone no Natal é tão bom que em Outubro já estamos comprando e comendo! Brincadeiras  a parte vamos a harmonização: Temos algumas receitas que utilizam o Panetone, como o Panetone recheado de sorvete, que fica muito bom quando harmonizado com um bom espumante Moscatel brasileiro (se for de Farroupilha-RS melhor ainda). Temos também o Pudim de Panetone que pode ser harmonizado com um vinho doce de colheita tardia. Dê preferência para o vinhos doces de regiões mais frias como Sauternes na França, Vale do Leyda no Chile e Santa Catarina- Brasil. Se a opção for comer somente o Panetone, sem adiciona-lo a nenhuma outra receita, uma boa opção são os vinhos doces italianos conhecidos como Vin Santo. Um outra opção que também fica deliciosa são os licores de Tannat produzidos no Uruguai. O licor de tannat é produzido a base de uvas tannat passificadas e maceradas com frutas cristalizadas. Vale a pena experimentar! É uma combinação perfeita pro panetone.

 

Rabanada: Talvez esta seja a mais simples de fazer, a sobremesa mais representativa das noites de Natal. Harmonização: A rabanada possui um bom peso de gordura que fica camuflada e que precisa ser equilibrada pelo vinho, além dos toques aromáticos conferidos pela canela que é usada em medidas bem altas. Uma boa sugestão é o vinho de colheita tardia produzido pela Vinicola Pericó com a uva Cabernet Sauvignon.