Introdução ao Vinho e suas características

Vinho é a bebida elaborada através da fermentação alcoólica do suco de uvas recém colhidas. Tudo bem. E o que é fermentação? A fermentação é um processo natural e acontece por ação de microrganismos chamados leveduras, que podem ser encontradas naturalmente no meio ambiente (nativas/selvagens) ou podem ser cultivadas para esse propósito (selecionadas). Esses organismos se alimentam do açúcar contido no suco da uva e o transformam em álcool e dióxido de carbono e energia em forma de calor.

Há várias espécies de uvas no mundo, mas a principal para a produção de vinhos de qualidade é a chamada vitis vinífera (videira europeia). Essas uvas são diferentes das uvas de mesa (videiras americanas) que estamos acostumados. Enquanto as videiras europeias são plantas mais exigentes e de qualidade superior as videiras americanas são ótimas para produção de sucos e para o consumo in natura.

A variedade da uva costuma ser o fator mais significativo no sabor de um vinho, mas existem outros que também influenciarão diretamente nas características desse vinho, desde a videira até a taça, são eles: clima, solo, técnicas de viticultura e técnicas de vinificação.

Portanto, existirão vários tipos de vinhos. Para facilitar o entendimento, inicialmente, cabe dividi-los pela cor. Por essa divisão, os vinhos serão: tintos, brancos ou rosés. Depois, pelo estilo, eles poderão ser divididos em tranquilos ou espumantes, não podendo nos esquecer dos vinhos fortificados e dos vinhos de sobremesa, cada qual com seu processo de produção. Há ainda a possibilidade de separá-los em razão da doçura que apresentam, caso em que serão secos, meio-secos ou doces.

Portanto, há mais de mil variedades de vinhos a escolher e milhares de regiões produtoras e por isso é preciso conhecer um pouco mais sobre as principais uvas e sobre os fatores que influenciam na produção desses vinhos, além, é claro, das principais regiões vitivinícolas do mundo.